quarta-feira, 31 de março de 2010

FEIRA DE ADOÇÕES

FEIRA DE DOAÇÃO DE CÃES E GATOS



03 de ABRIL 2010 (sábado)


11:00 às 16:30 horas




AV. CONS. RODRIGUES ALVES, 523 - VILA MARIANA


(Próximo a ESTAÇÃO ANA ROSA DO METRÔ E ex DETRAN, imediações do Parque doIBIRAPUERA, Vila Mariana)
PARA ADOTAR: ter mais de 21 anos de idade, RG, CPF e comprovante de residência do adotante.
Animais castrados, vermifugados e vacinados. Solicitamos que o adotante contribua com o valor de R$ 50,00 referente a castração e outros cuidados com o animal.


NÃO TEMOS ABRIGO PARA ANIMAIS, mas ajudamos a doá-los.
Jamais abandone um animal, saiba que isto é um crime . Você pode encontrar uma solução positiva que fará bem ao seu coração ou seja, encontrar um novo lar para ele. Cuide bem dele e entre em contato com os protetores de animais que com certeza eles o ajudarão a arrumar um novo dono com muito amor para dar o seu bichinho.
Vacine todos os anos os seus cães com a V8 e a raiva e o seu gato com a Quadrúpla e a raiva.


Para mais informações:
Cecilia
Animais Precisam Ajuda


tel. (11) 5579-1822/9339-8880
animaisprecisamajuda@uol.com.br

Cachorros são vítimas de envenenamento em Blumenau (SC)

Em frente ao número 408 da Rua Pedro Francisco Cordeiro, Bairro Ponta Aguda, em Blumenau (SC) está o corpo do vira-lata Tobi, de três anos, envenenado domingo, 28. O responsável pelo animal, o chapeiro Valdinei Sebastião Soares, 38 anos, decidiu expô-lo como forma de protesto às sucessivas mortes por envenenamento que estão ocorrendo na rua.

De acordo com Soares, Tobi é o quarto animal da vizinhança a ser morto desde sexta-feira, 26. “Deve ser alguém que não gosta de animais. Os vizinhos estão preocupados com a matança e não sabem mais o que fazer”, indigna-se.
Outros três cães envenanados na vizinhança foram salvos pelos tutores. Um desses animais vive com a auxiliar de cozinha Enedina Oliveira dos Santos. O vira-lata Salsicha foi envenenado sábado, mas foi tratado com leite e remédios caseiros para expelir o veneno.
“Todos estão amarrando os bichos nas coleiras ou mantendo em casa porque não querem que amanheçam mortos”, conta Enedina.
A suspeita dos moradores é de que alguém esteja oferecendo alimentos com veneno de rato ou estricnina, vendidos em agropecuárias e supermercados. O diretor de Vigilância em Saúde, Marcelo Schaefer, diz que ainda não foi informado dos envenenamentos. Mas adianta que o órgão combate a matança pela repressão aos locais que comercializam venenos.
“O problema é que só podemos notificar o comércio se ele for pego em flagrante. Na maioria das vezes, quando chegamos ao comércio, o veneno está escondido”, lamenta.

Fonte: Jornal de Santa Catarina

Nota da Redação: Espera-se que as autoridades investiguem os casos de envenenamento, e encontrem os responsáveis pelos crimes, para que sejam punidos pelas mortes dos animais, vítimas fatais da falta de respeito dos seres humanos.

AJUDE ESTES AMIGUINHOS

DUAS PITS E UM ROT ESTÃO COM HORAS DE VIDA CONTADA-Raquel F.Dias

Amigos , agora a tarde fui em uma favela para verificar uma chamada de uma moradora que ontem me pediu o tel do CCZ, pois tem uns cães que precisam ser levados, hoje fui lá e sinceramente, sai chorando por me sentir tão incapaz de

fazer algo por aqueles anjos naquela hora, o olhar dele é de clemência, são duas
pits, essa que aparece deitadinha é porte pequeno, muito mansa, mas perdida de
sarna, a outra que o garoto segura está com a orelha na carne viva, e o
coitadinho do rot que se esconde entre esses lixos, ele está com um ferimento
grande na orelha, a ignorancia é tão grande que a moradora disse que eles estão
pensando em matá-lo com pau, pois ele está inchado, e falou, (olha a cara dele
como está inchada) gente ele é um rot, é novinho, qdo me aproximei ele tremia
tanto, eu peço e imploro por caridade alguém socorra esses anjos, eles serão
mortos por toda aquela gente, que morrem de nojo por eles estarem com sarna, até
as crianças, pegam pau para cutucar os coitados. Bem eu não posso fazer nada,
não tenho condições , pois se tivesse já teria feito na hora, eles precisam
urgente de um veterinario e tratamento, eu só consegui chantagear aquelas
mulheres prometendo roupas e ajudá-las sempre levando
pão, meu Deus! eu não sabia o que fazer para preservar a vidinha deles, por favor ajudem
raquel.apjesus@yahoo.com.br 011 9734 1032 ,
Raquel

terça-feira, 30 de março de 2010

Dez mil cães estão abandonados em Mogi das Cruzes (SP)

Mogi das Cruzes (SP) possui atualmente cerca de 10 mil cães abandonados nas ruas. Essa é a estimativa do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), que calcula ainda a existência de 90 mil animais em toda a cidade. Diante do número elevado, o setor destaca a dificuldade de abrigar os cachorros em sua sede, localizada no Distrito de César de Souza. No momento, a casa possui capacidade para 50 cães, sendo que as vagas são preenchidas apenas por doentes ou aqueles comprovadamente agressivos.

A remoção seletiva, segundo o médico veterinário Carlos Alberto Vicentin, acontece há alguns anos por diversos motivos, entre eles a baixa capacidade da sede. “Hoje, conseguimos abrigar cerca de 50 cães, sendo que neste momento já operamos no limite. Além disso, quase não existe procura por adoção, sendo uma média de oito adoções por mês”, detalha.
Por isso, ele destaca que a população deve se conscientizar antes de se responsabilizar por um animal. “É necessário que as pessoas tenham uma laço afetivo com o cão para evitar esse abandono. Além disso, elas devem considerar a questão financeira e saber, por exemplo, que os cachorros vivem de 12 a 14 anos”, ensina.


Com informações de O Diário


Nota da Redação: Além de ser uma grande crueldade com os animais, que ficam pelas ruas, sem alimentação e moradia, o abandono é crime. A Lei 9.605/98, de Crimes Ambientais, prevê a pena de seis meses a um ano de detenção para quem abandona um animal, pois o abandono é uma forma de maus-tratos e é considerado crime. Além disso, o abandono está previsto como maus-tratos desde o Decreto 24.645/34, editado por Getúlio Vargas (art.3º). A adoção é a única escolha responsável para aqueles que procuram ter animais em suas casas.

S.B.CAMPO - ASSALTO EM 21/03 - LADROES LEVARAM A CACHORRA DONO DESESPERADO‏

Tutora procura cachorro perdido em São Paulo, SP

Yolanda Heller


yoheller@yahoo.com.br

Olá a tod@s!



Foto: s/c







Foto: s/c

Este cão que está nas fotos em anexo se perdeu no sábado de manhã (20/3/2010) na praça Marechal Deodoro, Santa Cecília, na Rua das Palmeiras. Ele atende pelo nome de Freud e deve estar muito assustado!

Gratifica-se bem.
Contato: (11) 9509-3545 e (11) 3828-2444

e-mails: h.hagstrom@uol.com.br
adrianagreco@yahoo.com.br

Por favor, repassem esta mensagem!

Cachorrinha de São Francisco de Paula (RS) está à procura de um lar

Fabiana


fabik@tj.rs.gov.br



Foto: Arquivo Pessoal

Essa cadelinha é a Themis e tem duas semanas para ser adotada ou voltará para as ruas. Ela foi encontrada pedindo muito carinho, nunca latiu, é extremamente dócil, carinhosa e tem paixão por crianças. Ela é despulgada, vermifugada, vacinada e castrada. Essa cachorrinha precisa muito encontrar um lar, pois é muito especial, feliz e amorosa.



Foto: Arquivo Pessoal


Themis foi encontrada nas ruas de São Francisco de Paula passando muito frio, tem 8 meses, 13 quilos, é de porte médio e pelo curto. A Themis está hospedada numa clínica e os gastos com as diárias estão muito pesados para nós.
Podemos levá-la para qualquer local próximo a São Francisco de Paula e até mesmo para Porto Alegre e região.
Se você tem interesse, ligue para 54-91743404 ou 54 32441119 ou mande um email.

domingo, 28 de março de 2010

SER PROTETOR

ADOTE UMA VIDA....

PENSE NISSO!!!

Notícias do Astor

Com muita alegria informo que o cãozinho Astor está melhorando.

Conseguiu se levantar, e fez xixi sozinho.
Ainda precisa ser estimulado, mas seu quadro é de grande melhora.
O ASTOR VAI VOLTAR A ANDAR…..VAMOS ARRUMAR UM ADOTANTE MUITO ESPECIAL PARA ELE.

Microchipagem ganha popularidade no Brasil

Obrigatória em países como Irlanda e Inglaterra, a aplicação de microchips em animais de estimação ganha mais espaço no Brasil. Algumas cidades já possuem leis que obrigam tutores a implantar chips em seus animais. O chip, além de identificar tutores de animais perdidos, armazena informações importantes relacionadas à saúde do animal e contribui para o controle populacional de cães e gatos. Em Uberlândia, algumas clínicas já comercializam identificadores eletrônicos e possuem o aparelho que faz a leitura do chip.

Segundo o empresário Marcos Vinícios Oliveira, distribuidor de uma das marcas do produto em Uberlândia, ao receber o chip o animal recebe um número e uma placa de identificação, que deve ser colocada em sua coleira, informando que ele possui o equipamento. “Quem encontrar um animal com um identificador eletrônico deve levá-lo até uma clínica veterinária que tenha a leitora do chip para obter dados como: raça, contato do tutor, data de nascimento, histórico clínico, vacinas, vermifugação e doenças préexistentes”, disse o empresário. De acordo com ele, o valor da aplicação do chip varia de R$ 55 a R$ 100.
Segundo a veterinária Patrícia Galante, o chip não oferece nenhum risco para o animal. “Ele é do tamanho de um grão de arroz e feito com o mesmo material utilizado em cirurgias e próteses humanas. É aplicado por meio de uma seringa”, disse a veterinária.

Um aliado para a coleira identificada
Em janeiro, depois que as cockers Lilica e Mimi escaparam de casa, a estudante Mellinda Focus e seu pai, o empresário Sidnei Focus, decidiram tomar algumas medidas para facilitar a identificação das cadelas. As cockers foram deixadas em um pet shop da cidade e localizadas pela família um dia depois da fuga. “Foi uma alegria encontrar a Lilica e a Mimi, pois achei que nunca mais iria vê-las”, disse a estudante.
Para o empresário foi sorte terem reencontrado as cadelas, já que a maioria dos casos de cães desaparecidos não tem um final feliz. Por isso, logo que pegaram as cadelas colocaram uma medalha de identificação em suas coleiras e agora implantaram nas cockers o identificador eletrônico.
O chip contribui para o controle populacional, já que entra na questão da posse responsável. Tutores de animais abandonados ou agressivos seriam localizados facilmente e responsabilizados pela situação do animal.

*Com informações do Correio de Uberlândia

Marcelo Dourado do BBB assume que maltrata animais

Paulo Pizzi


pizzi@maternatura.org.br



Marcelo Dourado afirma que maltrata animais. Foto: Reprodução A Tarde

O truculento Marcelo Dourado afirma que chuta poodles (vídeo abaixo), ele também fala que treina socos em chimpanzés.
Acredito que a proteção animal pode intervir neste momento, embora eu ache um absurdo a gente ter que militar numa coisa tão baixaria. http://www.diariodatv.com/2010/02/video-bomba-dourado-dis-que-chuta.html
Outro link com comentários acerca do vídeo (que suspeitamente foi removido aqui pela família do lutador): http://www.ubervu.com/conversations/www.youtube.com/watch%3Fv%3DYc2Dj7AfVxo

Eu acho que é uma questão de cidadania denunciar o participante Marcelo Dourado. http://www.youtube.com/watch?v=l_-QB_n5dnE

Americano é preso por tentar ressuscitar um gambá

Um americano foi preso no Estado da Pensilvânia após tentar aparentemente ressuscitar um gambá aplicando respiração boca a boca no animal que já estava morto, segundo o jornal Philadelphia Inquirer.

“Gambás são famosos por se fingirem de morto, especialmente quando ameaçados. Seus olhos ficam fixos, dentes arreganhados e liberam um péssimo odor”, disse a reportagem do jornal.
“Mas o gambá que estava à beira da estrada Colonel Drake na quinta-feira não fazia nada disso, segundo a polícia. Era o cadáver de um bicho que há muito havia morrido à beira da estrada.”
Segundo testemunhas, Donald Wolfe, 55 anos, tentou ressuscitar o animal na tarde daquele dia. A polícia recebeu algumas ligações denunciando o ato e prendeu o homem por “bebedeira pública”.
No espaço para a identificação da vítima no boletim de ocorrência feito para registrar o ocorrido, a polícia escreveu: “sociedade”.
Wolfe deve ser obrigado a comparecer perante um juiz para explicar suas ações.
O jornal diz que o homem, que não possui um número catalogado na lista telefôncia, não estava disponível para comentar o ocorrido.
Fonte: O Globo

Nota da Redação: Assumindo que o homem desconhecia que o animal já se encontrava morto, e que agia preocupado em salvar-lhe a vida, tratou-se de um ato generoso. No entanto, pelas informações divulgadas, não podemos concluir com certeza que não se tratou de uma brincadeira de mau gosto. As investigações é que devem cumprir o papel de sanar essa dúvida e conduzir de forma correta com o julgamento do caso.

AJUDE OS ANIMAIS